Secretaria de Saúde de SP confirma 2 casos de nova variante do coronavírus

Pela manhã, dois casos suspeitos tinham sido descartados. Nova variante é mais contagiosa, mas não há evidências de que seja mais grave

atualizado 04/01/2021 18:27

Divulgação/Susam

São Paulo – Testes de contraprova confirmaram que duas pessoas em São Paulo foram infectadas por nova cepa do coronavírus, a linhagem B.1.1.7, originada no Reino Unido. Esta variante é 56% mais contagiosa, mas ainda não se sabe se ela provoca uma doença mais grave. A confirmação foi anunciada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, nesta segunda-feira (4/1).

Eram quatro os casos suspeitos da nova variante da infecção. Ainda nesta manhã, o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, havia anunciado que dois dos quatro casos haviam sido descartados.

Os casos foram identificados pelo laboratório privado Dasa no dia 31 de dezembro de 2020. Foram levados, então, a uma análise de contraprova no Instituto Adolfo Lutz. Uma das infectadas é uma mulher de 25 anos que mora em São Paulo e entrou em contato com pessoas que estiveram no Reino Unido. O outro paciente contaminado é um homem de 34 anos e “e a equipe de Vigilância Epidemiológica está investigando o histórico do caso, bem como local de moradia e sintomas”, diz nota da Secretaria de Saúde.

0

Segundo a Secretaria de Saúde, “as sequências realizadas pelo Lutz foram comparadas e mostraram-se mais completas que a primeira identificada pelo próprio Reino Unido. Todas estão depositadas no banco de dados online e mundial GISAID (na Global Initiative on Sharing All Influenza Data) – Iniciativa Global de Compartilhamento de Todos os Dados sobre Influenza, na tradução.”

Últimas notícias