*
 

Enviada especial a Curitiba (PR) — O delegado da Lava Jato Igor de Paula afirmou que estão sendo analisadas todas as possibilidades caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se entregue à Polícia Federal nesta sexta-feira (6/4). Segundo Igor, a entrada no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), “é uma hipótese muito remota”. “Vamos tentar toda a negociação para que ele saia sem problemas”, disse.

Igor afirmou ainda que o ex-presidente não deve causar tumulto com sua prisão, mas não descarta o uso das algemas, mesmo com a ordem do juiz Sérgio Moro para não utilizá-las. “Se for necessário, elas serão usadas”, declarou o delegado.

Apenas duas horas antes do prazo final dado pelo juiz Sérgio Moro para o político se entregar, as polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e de inteligência do Paraná começaram a discutir, juntas, em Curitiba, como evitar confrontos entre manifestantes prós e contra o ex-presidente a fim de garantir a segurança do petista.

A reunião começou por volta das 14h30, no centro da capital paranaense. Enquanto isso, na região norte da cidade, a Superintendência da Polícia Federal organiza os últimos detalhes do local que abrigará Lula. A cela de 15m² já está pronta. Mais policiais foram escalados e os que estavam de folga avisados para ficarem de prontidão.

 

 

COMENTE

Polícia Federallulaprisão de LulaIgor de Paula
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil