Saúde libera aplicação imediata de vacinas reservadas para 2ª dose

Nova diretriz a estados e municípios foi repassada pelo Ministério da Saúde neste domingo (21/3) para ampliar imunização

atualizado 21/03/2021 15:23

Vacinação de idosos de 72 e 73 anos no Parque da CidadeHugo Barreto/Metrópoles

O Ministério da Saúde deu uma nova diretriz e autorizou, neste domingo (21/3), estados e municípios a utilizarem, de imediato, todas as vacinas armazenadas para garantir a 2ª dose como 1ª dose. Segundo a pasta, o objetivo é ampliar o número de imunizados contra a Covid-19 no Brasil.

A decisão do ministro Eduardo Pazuello, segundo nota da pasta, levou em conta a previsão de entregas semanais do Butantan e da Fiocruz, que aceleraram a produção a partir da chegada de matéria-prima (IFA) importada, garantido assim a estabilização das distribuições aos estados por parte do ministério.

A medida já vinha sendo estudada há cerca de duas semanas e foi atendida após garantia da segurança das entregas por parte dos fornecedores.

“Com a aplicação de imediato de todo o estoque de vacinas guardadas nas secretarias municipais, vamos conseguir dobrar a aplicação esta semana, imunizando uma grande quantidade da população brasileira, salvando e protegendo mais vidas”, afirmou o ministro Pazuello.

O Ministério da Saúde anunciou, nesse sábado (20/3), a distribuição aos estados de 5 milhões de novas doses de vacinas contra a Covid-19. De acordo com a pasta, não será necessário guardar metade dos imunizantes para garantir a aplicação da segunda dose, como ocorria no início da campanha.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

 

Distrito Federal

O DF recebeu, nesse sábado (20/3),  48,2 mil doses da Coronavac e AstraZeneca. Com isso, vai passar a vacinar pessoas com 69, 70 e 71 anos a partir de segunda-feira (22/3), conforme revelou a coluna Grande Angular.

O início da imunização de pessoas a partir de 69 anos coloca o DF como uma das unidades da Federação que mais tem conseguido baixar a faixa etária para a cobertura vacinal. Serão incluídos também entre os grupos prioritários médicos, odontólogos e farmacêuticos, inclusive os da rede privada, a partir de segunda.

Mais lidas
Últimas notícias