Santos, time do coração de Covas, lamenta a morte do prefeito de SP

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), lutava contra um câncer na cárdia, região entre estômago e esôfago, desde outubro de 2019

atualizado 16/05/2021 12:07

Bruno Covas e o filho Tomás Covas, torcedores do SantosReprodução

São Paulo – O Santos Futebol Clube, time do coração do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), que faleceu neste domingo (16/5), vítima de câncer, aos 41 anos, emitiu uma nota de pesar.

Covas, que nasceu na cidade de Santos, litoral paulista, foi conselheiro do clube. Ele assistia frequentemente a jogos do alvinegro praiano no estádio.

A paixão pelo time que revelou Pelé ao mundo era tamanha que o filho, o adolescente Tomás Covas, de 15 anos, também escolheu o Santos para torcer.

“Perdemos um batalhador, um homem que lutava pela comunidade. Nos deixa muito cedo. Um santista que nos encheu de orgulho, assim como o seu avô Mário Covas. Nos solidarizamos com a dor da família e expressamos nossos mais profundos votos de pesar”, escreveu Andres Rueda, presidente do Santos FC

Bruno Covas estava internado no hospital Sírio-Libanês desde 2 de maio, após sentir mal-estar. Ele pediu licença do cargo por 30 dias para tratar uma nova etapa do câncer na cárdia, entre o estômago e o esôfago.

O prefeito chegou a ser intubado e transferido a um leito de unidade de terapia intensiva (UTI), mas foi extubado e levado a um quarto de terapia semi-intensiva. O quadro clínico piorou na sexta (14/5), data em que a equipe médica considerou o quadro “irreversível”.

O corpo de Covas será velado em rápida cerimônia restrita a amigos e familiares no Edifício Matarazzo, sede da prefeitura, às 13h. Depois, um cortejo seguirá por ruas e avenidas da capital. Ele será sepultado em Santos, onde seu avô, o ex-governador Mário Covas, está enterrado.

Além do Santos, outros clubes paulistas, como São Paulo, Corinthians e Palmeiras, lamentaram a morte do prefeito de São Paulo

Últimas notícias