RS: corpo de segundo bombeiro desaparecido em incêndio é encontrado

Segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi encontrado por volta das 22h30, no prédio da Secretaria de Segurança Pública

atualizado 22/07/2021 9:24

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, informou que foi encontrado o corpo do segundo bombeiro desaparecido no combate ao incêndio que atingiu o prédio da Secretaria de Segurança Pública (SSP-RS) do estado. A notícia foi divulgada na madrugada desta quinta-feira (22/7).

O segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi achado horas após os agentes identificarem o corpo do outro colega que havia desaparecido, o primeiro-tenente Deorci de Almeida Costa. “Dois heróis que cumpriram ao extremo o juramento de colocar sua vida em risco para salvar outras vidas”, escreveu Leite.

De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, o corpo de Munhós estava a quatro metros do local em que estava o tenente Almeida. “Ambos foram encontrados no térreo do edifício, próximos à entrada do Departamento de Comando e Controle Integrado (DDCI), sob os escombros”, informaram as autoridades.

Histórico

Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, César Eduardo Bonfanti, Munhós tinha mais de 30 anos de serviço. Ele estava próximo de solicitar a aposentadoria. No dia do incêndio, Munhós estava de folga. “Ele seguia conosco porque realmente gostava do que fazia, saiu de casa assim que soube da ocorrência”, relatou.

O tenente Almeida nasceu em Rio Grande e tinha 23 anos de profissão. Casado, pai de dois filhos, ele era o oficial responsável por despachar as viaturas para o combate ao incêndio. Porém, decidiu somar-se aos colegas no local.

0
Chamas na SSP-RS

O incêndio que destruiu parte do prédio da Secretaria de Segurança Pública do RS começou na noite quarta-feira (14/7), em Porto Alegre. Segundo o Corpo de Bombeiros, o Plano de Prevenção contra Incêndios (PPCI) estava em dia. Parte do terceiro e do quarto andares desabou.

O trabalho de combate às chamas durou toda madrugada da quinta-feira (15/7), com sete equipes se revezando no resfriamento das áreas e na busca por contatos sonoros. Foram chamadas todas as unidades da corporação na capital gaúcha, de cidades vizinhas e até de Santa Maria, na Região Central do RS.

Ainda não há informações sobre o que causou o incêndio.

Últimas notícias