Rolou na 4ª: Lula pega 17 anos e juros de 8% no cheque especial

Legislativo x Executivo: Congresso Nacional derruba sete vetos do presidente Jair Bolsonaro à reforma eleitoral e partidária.

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 27/11/2019 22:08

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sofreu novo revés nesta quarta-feira (27/11/2019): em decisão unânime, a 8ª Turma do Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF-4) aumentou sua sentença no caso do sítio de Atibaia de 12 anos e 11 meses para 17 anos e 1 mês e 10 dias de prisão.

No entanto, ele ainda poderá recorrer a instâncias superiores como Lula livre, amparado que está pela determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de que um réu só poderá ser preso depois de esgotados todos os recursos.

Leia mais:

Ainda nesta quarta, o Conselho Monetário Nacional (CMN) determinou um teto de 8% ao mês para os juros do cheque especial. A decisão foi revelada em nota publicada no site do Banco Central. O limite às taxas de juros passará a valer em 6 de janeiro de 2020.

Confira:

Também foi notícia:

Últimas notícias