RJ: homem que ficou ilhado reencontra bombeiro que o resgatou; vídeo

Nelson Nedy, que ficou cinco dias em uma ilha, reencontrou o bombeiro que fez o regaste; o jardineiro escorregou de uma pedra em Grumari

atualizado 15/08/2022 18:15

Jardineiro e Bombeiro se reencontramFoto: Reprodução

Rio de Janeiro – O jardineiro, Nelson Nedy Ribeiro, de 51 anos, que ficou cinco dias isolado em uma ilha, reencontrou o bombeiro que o resgatou nesta segunda-feira (15/8). Em vídeo que registrou o momento, Nelson abraça primeiro-sargento Alexandre Soares Bento.

Na última segunda-feira (8/8), o jardineiro, que é morador de Vargem Grande, escorregou de uma pedra na Praia de Grumari e foi arrastado pela correnteza até a Ilha de Palmas. Os bombeiros foram acionados por telefone apenas no dia 13, quando um banhista avistou o jardineiro de longe. A equipe já estava sobreaviso, pois era o último dia de ressaca do mar.

“Imediatamente, avançamos para o local de moto aquática e encontramos a vítima com uma necessidade especial de resgate. Ele estava deitado, muito fraco e pouco respondia”, contou o primeiro-sargento.

Segundo o militar, logo que foi resgatado, Nelson perguntou se sua filha sabia onde ele estava.

“Nesses 24 anos de trabalho, fizemos muitos treinamentos, que ajudaram no resgate. Realmente, a gente vê só em filme. Na vida real foi surpreendente ver que ele bebeu água do mar, água da chuva e está vivo hoje. Ele é uma pessoa do bem, está muito grato pelo salvamento”, disse o bombeiro.

Recomendações

O porta-voz do Corpo de Bombeiros, major Fabio Contreiras, fez algumas recomendações para pessoas que querem apreciar o mar em segurança.

“A gente sempre recomenda que as pessoas fiquem nos mirantes porque são locais seguros. Não desçam para as pedras e costões. As pedras e costões têm duas situações muito perigosas: ondas que surpreendem e acabam arrastando as pessoas para dentro do mar. E a segunda são as quedas. As recomendações que as pessoas não fiquei nas pedras em dias de ressacas e à noite.” disse o major.

De acordo com ele, Nelson teve sorte e habilidade. O bombeiro afirmou que é importante avisar para a família quando forem à praia. No dia do acidente, o jardineiro não contou à filha para onde ia.

 

Mais lidas
Últimas notícias