RJ: chefão do tráfico foragido há 10 anos é preso na casa da amante

Com 39 anotações criminais, Evanilson Marques da Silva, o Dão da Providência, é um dos mais antigos líderes do Comando Vermelho no estado

atualizado 05/10/2021 16:51

Divulgação/Portal dos Procurados

Alvo de sete mandados de prisão em aberto e 39 anotações criminais, Evanilson Marques da Silva, chefe do tráfico de drogas no Morro da Providência, na região central do Rio de Janeiro, foi preso na segunda-feira (4/10), na casa de uma amante no Morro do Pinto, na Gamboa. O homem de 52 anos é um dos líderes mais antigos do Comando Vermelho, a maior facção criminosa do estado.

Dão da Providência, como é conhecido, é acusado também de homicídio qualificado e corrupção de menores. De acordo com o Portal dos Procurados, o homem é acusado de envolvimento nas mortes do policial militar Marçal Teles de Brito e do cabo da Marinha Anderson da Silva Gomes, ocorridas em 2018. Na ocasião, os corpos das vítimas foram abandonados perto da Igreja de São Francisco da Prainha, na Ilha da Conceição, em Niterói, região metropolitana do Rio.

A Polícia Civil informou que o traficante também é acusado de participar de um assalto, em 2006, na Viação São Sebastião, na Gamboa, de onde foram levados R$ 55 mil. Ele também foi investigado por atacar o 1º Distrito Naval da Marinha, na Praça Mauá, e roubar um fuzil em 2002.

Dão da Providência estava foragido desde 2011. Ele assumiu o controle da comunidade após a prisão do irmão, Leonardo Marques da Silva, o Sapinho.

Últimas notícias