Rio sanciona lei que proíbe circulação do livro de Adolf Hitler

Lei também veta a publicação da obra do líder nazista; a comercialização da obra já está suspensa na cidade por ordem judicial desde 2016

atualizado 07/01/2022 18:39

Reprodução

O prefeito Eduardo Paes (PSD) sancionou nesta sexta-feira (7/1) lei que proíbe a venda, distribuição, circulação e publicação de trechos ou da íntegra do livro Minha Luta (Mein Kampf), de Adolf Hitler.

O desrespeito à norma está sujeito ao pagamento de multa ou cassação do alvará do estabelecimento reincidente na venda da obra.

O livro, entretanto, já está com a comercialização suspensa na capital carioca desde 2016 por ordem judicial.

Em nota, a Federação Israelita do Rio de Janeiro cumprimentou o prefeito pela decisão e considerou um exemplo na luta contra a opressão e a perseguição de minorias.

“Promover o extermínio de um grupo, qualquer que seja, não pode ser liberdade de expressão. Instigar ódio, racismo, discriminação é inaceitável”, diz trecho do texto, assinado por Alberto David Klein, presidente da Fierj.

Klein destacou ainda que a lei vai contra um movimento de banalização do Holocausto que, “em memória de nossos antepassados e dos valores que devemos difundir em sociedade, não podemos admitir”.

Mais lidas
Últimas notícias