Rio prorroga restrições até 22 de março, mas flexibiliza comércio

Novo decreto do prefeito Eduardo Paes amplia horário de bares e restaurantes e libera comércio na orla da praia

atualizado 11/03/2021 7:58

Eduardo Paes conversa com Raquel Sheherazade para o MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

A Prefeitura do Rio de Janeiro prorrogou até o dia 22 de março as medidas restritivas para tentar conter o avanço da Covid-19 no município. Seguirá proibida a permanência de indivíduos nas vias, áreas e praças públicas entre as 23h e as 5h.

As medidas venceriam à meia-noite desta quinta-feira (11/3), mas o prefeito Eduardo Paes (DEM) publicou um decreto no Diário Oficial para ampliar o prazo.

Bares e restaurantes ganharam mais tempo de funcionamento, até as 21h, e quiosques e barraqueiros das praias poderão atender até as 17h.

Seguem proibidos eventos, festas e atividades transitórias em áreas públicas e particulares, incluindo as rodas de samba e boates, casas de espetáculo e congêneres.

Os serviços poderão funcionar das 8h às 17h. Já as repartições públicas poderão funcionar das 9h às 19h. O comércio em geral (incluindo shoppings) pode funcionar das 10h30 às 21h.

Permanecem com as mesmas regras de funcionamento:

  • escolas
  • supermercados
  • consultas médicas
  • hospitais
  • veterinários
  • farmácias
  • missas e cultos religiosos
  • hotéis, pousadas e albergues
  • agências bancárias
  • atividades esportivas
  • áreas de lazer
  • piscinas, quadras e áreas comuns em condomínios
  • cinemas
  • postos de combustíveis
  • cadeia de abastecimento e logística
  • transportes de passageiros
  • serviço de entrega em domicílio
  • trabalhadores de atividades essenciais (indústrias, profissionais de saúde)
Fiscalização e multa

A fiscalização será feita pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Saúde.

Nas autuações, os agentes poderão reter ou apreender mercadorias, produtos e bens, além de aplicar multas e interditar o local ou estabelecimento que descumprir as regras.

O valor da multa individual para quem estiver sem máscara ou em aglomerações, por exemplo, sobe de R$ 112,48 para R$ 562,42.

0

Mais lidas
Últimas notícias