Rio: MP investiga se funcionários de cemitérios furaram fila de vacina

O órgão instaurou um inquérito civil. Se comprovada denúncia, os responsáveis respondem por improbidade administrativa

atualizado 10/03/2021 22:00

Rio de Janeiro dá inicio a nova fase de vacinação contra a Covid-19 nesta quarta feira 27/01 na Clínica da Família Estácio de Sá.Aline Massuca/ Metrópoles

Rio de Janeiro – O Ministério Público do estado (MPRJ) instaurou um inquérito civil para apurar se funcionários da concessionária de cemitérios Rio Pax furaram a fila da vacinação contra a Covid-19. A Polícia Civil também investiga  esta denúncia e outras em unidades de saúde.  

De acordo com a 5ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde do MPRJ a denúncia de que houve fura-fila na aplicação das vacinas ocorreu no Centro Municipal de Saúde Maria Augusta Estrella, Vila Isabel, na zona norte.

O órgão já pediu informações à Rio Pax, que confirmou a vacinação de colaboradores, mas afirma não houve má-fé. “Diante da necessidade de diligência investigatória, o MP instaurou inquérito para apurar os fatos”.  Se comprovado, os responsáveis vão responder por improbidade administrativa.

Em nota, a Rio Pax informou que “está prestando todas as informações solicitadas pelas autoridades e colaborando com as investigações. A empresa age sempre com ética e transparência”.

0

Últimas notícias