Covid-19: em 2 dias, MP recebe 321 denúncias de “fura-fila” na vacinação

Segundo o CNMP, as representações serão encaminhadas imediatamente às respectivas unidades e ramos do MP para que sejam averiguadas

atualizado 29/01/2021 17:57

Rio de Janeiro dá inicio a nova fase de vacinação contra a Covid-19 nesta quarta feira 27/01 na Clínica da Família Estácio de Sá.Aline Massuca/ Metrópoles

Em dois dias, a Ouvidoria Nacional do Ministério Público recebeu 321 manifestações sobre casos de “fura-fila” na vacinação contra a Covid-19 em todo o país.

Segundo o órgão, do total, 240 manifestações chegaram por WhatsApp, 33 pelo sistema da Ouvidoria Nacional, 33 por e-mail, dez pelo Instagram e cinco pelo Facebook.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) informou que as representações, “em razão da urgência e excepcionalidade”, serão encaminhadas imediatamente às respectivas unidades e ramos do MP para que sejam averiguadas e tomadas as providências cabíveis.

“Infelizmente, temos visto diariamente na mídia diversas denúncias dando conta de pessoas que não fazem parte do grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização que estariam ‘furando a fila’, sendo vacinadas em diversos locais do país. Essa conduta, além de imoral e antiética, caracteriza crime”, diz o ouvidor nacional do Ministério Público, Oswaldo D’Albuquerque.

Mais lidas
Últimas notícias