Rio abre seis pontos de vacinação exclusivos para crianças; veja lista

Também foram reabertos pontos para adolescentes e adultos. Saiba onde e quem pode receber cada dose da vacina, de acordo com os intervalos

atualizado 17/01/2022 17:54

covid-19 primeiro dia vacinação criança infantil rio de janeiroAline Massuca/ Metrópoles

Rio de Janeiro – Com o início da vacinação infantil contra a Covid, a cidade do Rio abriu pontos de imunização exclusivos para as crianças entre 5 e 11 anos que receberão nos próximos dias a primeira dose da vacina da Pfizer. São seis pontos extras para os pequenos, além das mais de 200 unidades básicas de saúde.

Outros locais foram reabertos para adolescentes e adultos, como o Theatro Municipal, a Cidade das Artes, o Museu da República, a Casa Firjan, o Planetário da Gávea, o Imperator, e a Uerj. Novos pontos também foram incluídos, como o Ilha Plaza, o Parque Shopping Sulacap e o Madureira Shopping.

0

Confira a relação de pontos para crianças e os dedicados aos adultos e adolescentes:

Somente para crianças (menores de 12 anos)
De segunda a sexta, das 8h às 17h:

– Museu do Amanhã
– Escola Municipal Paraíba (Anchieta; Estrada Marechal Alencastro, 4.035)
– Ciep Papa João XXIII (Santa Cruz. Avenida João XXIII, sem número)
– Ciep Henfil (Caju; Rua Carlos Seidl, 71)
– Lona Cultural João Bosco (Vista Alegre; Avenida São Félix, 601)

De segunda a sexta, das 9h às 17h:

– Shopping do Méier

Somente para adolescentes (12 anos ou mais) e adultos
De segunda a sexta, das 8h às 17h:

– Theatro Municipal (Centro)
– Escola Municipal Anibal Freire (Av. Professor Plínio Bastos, 631, em frente ao Olaria Atlético Clube)

De segunda a sexta, das 8h às 16h:

– Imperator (Méier)

De segunda a sexta, das 9h às 17h:

– Ilha Plaza Shopping
– Bangu Shopping
– Parque Shopping Sulacap

Quem pode se vacinar:

Primeira dose: todos acima de 12 anos de idade que ainda não se vacinaram contra a Covid-19 e, a partir desta segunda (17/1), crianças de 5 a 11 anos, seguindo o calendário dividido por idade.

Segunda dose: deve-se respeitar o intervalo anotado no cartão de vacinação no momento da primeira dose de acordo com as indicações dos fabricantes (12 semanas para a AstraZeneca, 28 dias para a Coronavac e 21 dias para a Pfizer).

Terceira dose: pessoas a partir de 18 anos que tenham tomado a segunda dose ou dose única há 4 meses ou mais; pessoas com alto grau de imunossupressão (mediante comprovação), com 12 anos ou mais, tendo pelo menos 28 dias de intervalo entre a segunda dose ou dose única e a dose de reforço.

Quarta dose: apenas pessoas imunossuprimidas (mediante comprovação) com intervalo mínimo de quatro meses para a dose de reforço (terceira dose). Estão incluídos neste grupo os seguintes casos:

– Imunodeficiência primária grave;
– Quimioterapia para câncer;
– Transplantados de órgão sólido ou de células-tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras (a relação pode ser consultada aqui);
– Uso de corticoides em doses igual ou maior que 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por no mínimo 14 dias;
– Uso de drogas modificadoras da resposta imune;
– Autoinflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
– Pacientes em hemodiálise;
– Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas;
– Pessoas vivendo com HIV/aids.

Mais lidas
Últimas notícias