Remédio usado por Joice Hasselmann pode causar perda de memória

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) afirma ter sido vítima de um atentado no apartamento funcional onde mora, em Brasília

atualizado 02/08/2021 14:43

Deputada Joice Hasselmann na 2ª Delegacia de Polícia para prestar depoimento sobre o suposto atentado4Hugo Barreto/Metrópoles

São Paulo – O uso de stilnox, remédio à base de zolpidem usado pela deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), está ligado à diminuição ou perda total da memória.

Uma reportagem da Folha de S.Paulo mostra que a droga pode afetar 5% dos pacientes, principalmente quatro horas após a ingestão.

De acordo com o psiquiatra Mauro Aranha, “a pessoa pode fazer e vivenciar coisas que não ficam retidas na memória.”

O profissional relata que, se o indivíduo acordar durante as quatro horas em que o medicamento circula pela corrente sanguínea, existe uma probabilidade de ele não se lembrar do que fez.

Joice alega ter tomado o remédio para dormir antes de despertar com hematomas. A congressista se diz vítima de um atentado. As investigações são conduzidas em Brasília.

0

Últimas notícias