Queiroga: vacinas da Janssen não serão perdidas. Doses chegam na terça

Os imunizantes têm validade até o dia 27 de junho. Brasil recebe 3 milhões de unidades nesta terça-feira (15/6)

atualizado 14/06/2021 11:00

Ministro da Saúde Marcelo QueirogaAline Massuca/Metrópoles

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse, nesta segunda-feira (14/6), que as 3 milhões de vacinas da Janssen contra a Covid-19 que o Brasil vai receber não serão perdidas. Os imunizantes têm validade até o dia 27 de junho e chegam ao país na terça-feira (15/6).

De acordo com o cardiologista, as doses serão distribuídas às capitais de acordo com as decisões tomadas no conselho tripartite — formado pelo Ministério da Saúde, pelo Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e pelo Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

“É possível que a vacina chegue amanhã e será distribuída para as capitais. Será rapidamente aplicada, porque nossa capacidade de vacinar é muito boa, e não vai haver perda dessas vacinas. Todas as questões são pactuadas na tripartite”, afirmou o titular do órgão.

No sábado (12/6), Queiroga anunciou que a farmacêutica reduziu em 25% o valor do contrato de 38 milhões de doses. Com a mudança, o governo federal economizou aproximadamente R$ 480 milhões do investimento inicial, que era de R$ 2,07 bilhões. O custo de cada dose da vacina será de US$ 10.

O ministro pontuou que a negociação com a Janssen para a redução do valor contratual fez com que a população brasileira reconhecesse positivamente as ações do Ministério da Saúde para a imunização contra a Covid-19.

“Até os críticos já moderam os tons das suas falas, porque estão vendo o trabalho que o MS tem feito. Não nos preocupamos com críticas, mas, às vezes, elas são construtivas e nos ajudam a seguir caminhos melhores no ministério”, afirmou.

0
Prazo de validade

Na última sexta-feira (11/6), representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniram com membros da Janssen para discutir possível extensão do prazo de validade das vacinas.

“Atualmente, o prazo de validade aprovado pela Anvisa é de três meses. A proposta da empresa [Janssen] é ampliar para quatro meses e meio. A agência reguladora dos Estados Unidos aprovou essa extensão na quinta-feira (10/6)”, informou a Anvisa, em nota.

Nesta segunda, Queiroga disse que, “mesmo sem esse prolongamento do prazo de validade”, as doses serão rapidamente aplicadas.

Mais lidas
Últimas notícias