Quase seis anos após incêndio, Museu da Língua Portuguesa é reaberto

Sem a presença de Bolsonaro, o museu foi reinaugurado neste sábado (31/7) pelo governador de São Paulo, João Doria

atualizado 02/08/2021 23:02

Museu da Língua Portuguesa reconstruído em sao paulo 4Fábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – Depois de quase seis anos fechado após ter sido atingido por um incêndio, o Museu da Língua Portuguesa, que fica na região central de São Paulo, foi reaberto ao público neste sábado (31/7). O ingresso vai custar R$ 20 e espaço estará de portas abertas de segunda a domingo.

A reinauguração foi celebrada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em uma cerimônia com a presença de chefes de estados e diplomatas de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Também participaram do ato os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Michel Temer (MDB).

Ausente no evento, o presidente Jair Bolsonaro, segundo Doria, ignorou o convite e “preferiu passear de moto em Presidente Prudente (interior paulista)”.

0
Incêndio

Em dezembro de 2015, um incêndio de grandes proporções atingiu o prédio do Museu da Língua Portuguesa. Dois andares ficaram completamente destruídos e passaram por reforma.

Na época em que o museu foi parcialmente destruído, o então secretário municipal da Cultura, Nabil Bonduki, afirmou que a tragédia era “devastadora para a cultura brasileira”.

A reinauguração ocorre dois dias depois de um galpão da Cinemateca Brasileira, também em São Paulo, ter pegado fogo. Ao menos duas salas do terceiro andar tiveram seus acervos tomados pelas chamas.

Neste sábado, em coletiva de imprensa, segundo o UOL, o governador de São Paulo afirmou que vai pedir ao Ministério do Turismo a transferência para o estado da administração da Cinemateca.

Últimas notícias