Presidenciáveis e outros políticos lamentam morte de Jô Soares

O apresentador Jô Soares morreu nesta sexta-feira (5/8), aos 84 anos, em São Paulo. Políticos de esquerda e direita prestaram homenagens

atualizado 05/08/2022 12:34

Reagindo à partida do ícone da TV Jô Soares aos 84 anos,  brasileiros anônimos e famosos estão dedicando homenagens ao humorista que tanto encantou os telespectadores. No meio político não é diferente e figuras da direita à esquerda se mobilizam nas redes sociais.

O pré-candidato à presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), relembrou a trajetória de Jô. Veja:

O ex-ministro da Infraestrutura e candidato do presidente Jair Bolsonaro ao governo de São Paulo, Tarcísio Freitas (Republicanos), classificou o comunicador como “brilhante”.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede) também lamentou, dizendo que o dia amanheceu triste pela partida de um dos maiores gênios da história.

Já o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD), lembrou de outros destaques da obra de Soares:

Para o deputado federal Arthur Lira (PP), presidente da Câmara, Jô “marcou seu tempo”.

Ciro Gomes (PDT), também candidato ao Palácio do Planalto, nas eleições de outubro, lamentou nas redes sociais.

O senador e filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro (PL) lamentou dizendo que o Brasil perdeu um dos grandes talentos.

Os ex-ministros da Saúde e da Justiça, Eduardo Pazuello (PL) e Sérgio Moro (União Brasil) também se manifestaram:

A ex-presidente Dilma Rouseff (PT) classificou-o como “escritor notável, humorista brilhante e entrevistador sensível.

“Beijo do gordo”

O apresentador Jô Soares, que morreu nesta sexta-feira (5/8), aos 84 anos, em São Paulo, foi um dos maiores nomes da televisão brasileira. Ele estreou no mundo artístico em 1956, conquistou uma carreira brilhante, e se despede deixando um legado, principalmente na televisão brasileira, onde migrou do humor para a entrevista.

José Eugênio Soares nasceu em 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro. Ele era o único filho do empresário Orlando Heitor Soares e de Mercedes Leal Soares. Aos 12 anos, mudou-se com a família para a Europa, onde pensou em seguir a carreira diplomática, mas seu amor pela arte falou mais alto.

A estreia na TV aconteceu em 1956. Naquele ano, participou no elenco da Praça da Alegria, na época na RecordTV, onde ficou por 10 anos.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

 

Mais lidas
Últimas notícias