“Vocês erraram tudo”, diz Bolsonaro à imprensa sobre Moro

O presidente exonerou o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, nesta sexta-feira (24/04)

atualizado 24/04/2020 9:54

Jair BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

Ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta sexta-feira (24/04), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se recusou a responder a imprensa sobre a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e a permanência do ministro da Justiça, Sergio Moro, no cargo.

Depois de cumprimentar apoiadores que o aguardavam na residência oficial, Bolsonaro se aproximou dos jornalistas e disse: “Imprensa, vocês erraram tudo que vocês disseram ontem [quinta-feira]”, em referência à saída de Moro do cargo.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) exonerou o diretor-geral da Polícia Federal nesta sexta-feira. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e não traz o nome do substituto.

Valeixo é nome de confiança de Moro e foi indicado para assumir o cargo de diretor-geral da PF pelo próprio ministro.

O anúncio da demissão, feito durante reunião entre o presidente e Moro nessa quinta-feira (23/04), abalou a relação entre Bolsonaro e o ministro mais popular do governo.

Fontes ouvidas pelo Metrópoles afirmaram que Moro entregaria o cargo se Valeixo fosse demitido. Militares mais próximos de Bolsonaro, no entanto, tentam persuadir o ministro a permanecer no governo.

O ministro da Justiça anunciou um pronunciamento às 11h desta sexta-feira para informar se permanece no governo de Jair Bolsonaro.

Últimas notícias