Vídeo de Jair Renan com recado à CPI é “ameaça velada”, diz Omar Aziz

Presidente do colegiado procurou o presidente do Senado Federal para denunciar o ataque do filho de Bolsonaro à comissão

atualizado 21/09/2021 12:08

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou, nesta terça-feira (21/9), que procurou o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para denunciar ameaça proferida por Jair Renan Bolsonaro ao colegiado.

Recentemente, o “filho 04” do presidente Jair Bolsonaro publicou vídeo nas redes sociais com armas e um recado: “Alôôôô CPI“.

Segundo Aziz, Pacheco externou solidariedade aos membros da comissão e se comprometeu a adotar as medidas cabíveis. “O presidente do Senado Federal, primeiro, se solidarizou com os membros da CPI, classificou como inaceitável e um absurdo esse tipo de comportamento, seja de quem for”, disse

O senador afirma que trata-se de “ameaça velada”. “Ele [Pacheco] me informou que iria tomar as providências como presidente do Senado”, completou.

A publicação de Jair Renan também levantou críticas da base aliada do governo federal na comissão. O senador Marcos Rogério (DEM-RO), porém, defendeu não ser necessário convocá-lo à CPI.

“Não é o caso de convocação. É algo absolutamente inapropriado. É caso de representação à autoridade competente para apuração e, quanto a isso, não tem nenhuma objeção da minha parte, embora na fala dele não tenha visto nenhuma ameaça”, disse o governista.

Nessa segunda (20/9), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou requerimento de convocação de Jair Renan para depor na comissão, em razão do vídeo publicado. O pedido, contudo, ainda não foi pautado.

Últimas notícias