“Vamos estudar”, diz Bolsonaro sobre recriar pasta da Segurança

Secretários estaduais pediram ao presidente que fosse recriado o ministério sob a justificativa de que a área seria melhor gerida

atualizado 22/01/2020 19:36

Andre Borges/Esp. Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse, nesta quarta-feira (22/01/2020), que vai estudar a possibilidade de recriar o Ministério da Segurança Pública. Atualmente, a pasta faz parte da Justiça e está sob o comando do ex-juiz Sergio Moro.

“Vamos estudar essas questões e daremos uma resposta o mais rápido possível”, afirmou Bolsonaro a um grupo de 16 secretários de Segurança Pública dos estados, em reunião no Palácio do Planalto transmitida ao vivo nas redes sociais. “As sugestões apresentadas pelos senhores serão levadas em conta”, garantiu o presidente.

O grupo de secretários pediu a Bolsonaro que fosse recriado o Ministério da Segurança Pública sob a justificativa de que a área seria melhor gerida.

Outras demandas levadas ao presidente são a criação de novas formas de financiamento e investimento para aliviar as contas dos governos estaduais; a isenção de imposto na compra de material de segurança; e ações estratégicas de telefonia para barrar o sinal próximo às penitenciárias.

Anseio popular
“Passa por isenção de IPI para material de segurança questões de telefonia, passa por mais recursos, fundos e uma proposta que seria a recriação do Ministério da Segurança. Talvez pelo anseio popular de ter dificuldade nessa área, talvez por ser o ponto mais sensível em cada estado”, resumiu Bolsonaro.

O Ministério da Segurança Pública foi criado em 2018, no governo do ex-presidente Michel Temer, e extinto por Bolsonaro no enxugamento da Esplanada. Sob a alçada de Moro, a pasta foi aglutinada ao Ministério da Justiça.

Mais lidas
Últimas notícias