“Vamos arrancar PCdoB do Maranhão”, diz Bolsonaro a apoiadores

O presidente saiu do Palácio da Alvorada para cumprimentar apoiadores. Na ocasião, ele também disse que lançaria Tarcísio em São Paulo

atualizado 02/05/2021 14:29

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em conversa com apoiadores, na manhã deste domingo (2/4), em tom de descontração, brincou que tiraria o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA).

“Vamos arrancar esse PCdoB do Maranhão”, disse.

Em uma recepção não planejada a apoiadores, na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro também ventilou a possibilidade de apoiar uma possível campanha eleitoral de ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, no estado de São Paulo.

“Estou querendo emprestar o Tarcísio para São Paulo. Entendeu o recado aí, né?”, afirmou.

Na ocasião, o presidente estava acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ).

Libertação

Ele convocou a imprensa apenas para anunciar que, depois de muita negociação envolvendo o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, Robson Oliveira, ex-motorista de um jogador de futebol que havia sido detido na Rússia com medicamento ilegais, foi liberado.

Bolsonaro anunciou à imprensa que faria um anúncio extremamente importante para todos os brasileiros. “A pauta é única, pergunta só sobre a pauta. Notícia extremamente importante para todos os brasileiros”, afirmou.

“Depois de meses de negociação com o governo russo, com o qual mantemos um excelente relacionamento – eu tenho admiração pelo governo russo –, quero anunciar que o Robson, ex-motorista do jogador Fernando, que estava detido há dois anos, já se encontra na embaixada brasileira. E vai retornar ao Brasil”, disse em seguida.

Veja o vídeo:

 

Últimas notícias