“Terrível incidente”, diz Moro sobre massacre em Suzano

Ministro da Justiça e da Segurança Pública participa de aula magna sobre pacote anticrime em faculdade de Brasília

atualizado 13/03/2019 21:56

O ministro da Ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, lamentou, na noite desta quarta-feira (13/3), o massacre na escola estadual Raul Brasil, em Suzano (SP). “Todo o país, o governo e o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, em particular, pranteiam esse terrível incidente, assim como todos os brasileiros. Esperamos que esses episódios não se repitam e transmitimos toda a nossa solidariedade”, declarou.

Oito pessoas foram mortas e ao menos 23 ficaram feridas no ataque, executado por dois ex-alunos da instituição.

Os criminosos foram identificados como Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, 25. O aniversário de Luiz Henrique seria no próximo dia 16, quando ele faria 26 anos. Já Monteiro atingiria a maioridade no dia 5 de julho.

A investigação aponta que, após os assassinatos, Guilherme matou Luiz Henrique e depois se suicidou. Segundo a polícia, os dois tinham um pacto de que fariam o ataque e depois se matariam. E que andavam pesquisando na internet massacres em escolas dos Estados Unidos.

Segundo Moro, o ministério entrou em contato com o governo de São Paulo logo após a notícia. “Infelizmente um incidente dessa espécie leva a esse resultado trágico imediato e não há muito a fazer após a não ser prantear as vítimas e buscar consolá-las da melhor forma possível”, completou.

O posicionamento do ministro foi feito antes de uma aula magna, numa faculdade de Brasília, sobre o pacote anticrime enviado pela Pasta ao Congresso Nacional. O objetivo do projeto é aprimorar o combate à corrupção e ao crime organizado.

Participam do evento os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, Ricardo Lewandowski e o ex-ministro Carlos Ayres Britto.

Vítimas
A polícia identificou as oito vítimas do massacre. Entre elas estão duas funcionárias da instituição de ensino, Marilena Ferreira Vieira Umezo e Eliana Regina de Oliveira Xavier. Cinco alunos do ensino médio e um comerciante da região, tio de Guilherme Taucci Monteiro também foram mortos. Confira a lista atualizada, divulgada em nota nesta noite, pelo governo de São Paulo:

Veja a lista dos 10 mortos:

Alunos da escola
1. Caio Oliveira, 15 anos, estudante
2. Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante
3. Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante – socorrido no Hospital de Clínicas Luzia Pinho de Melo, mas foi a óbito
4. Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante
5. Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos, estudante

Funcionárias da escola
6. Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos
7. Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos

Atiradores
8. Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos
9. Luiz Henrique de Castro, 25 anos

Dono da locadora
10. Jorge Antonio de Moraes, 51 anos – transferido do PSM de Suzano para o HC/FMUSP, onde foi a óbito

Na nota, ainda é possível ver a lista de feridos: são 11 estudantes em atendimento na rede pública, com idades variando entre 14 e 20 anos.

0

Durante coletiva de imprensa, o comandante da PM de São Paulo, coronel Marcelo Vieira Salles, afirmou que os agentes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Polícia Militar, impediram que os criminosos entrassem em uma sala de aula e atirassem contra outros 10 alunos, os quais se escondiam no espaço.

Últimas notícias