TCU compartilha com TSE relatório sobre gastos de motociatas de Bolsonaro

O ministro-relator Raimundo Carreiro atendeu a solicitação do corregedor do TSE, ministro Luis Felipe Salomão

atualizado 08/10/2021 12:57

Bolsonaro cumprimenta apoiadores durante "motociata" em São Paulo"Rodrigo Zaim/Especial Metrópoles

O ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a íntegra dos documentos obtidos pela Corte sobre os passeios de moto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi antecipada pelo G1 e confirmada pelo Metrópoles.

Carreiro, que é relator do caso no tribunal, atendeu ao pedido do corregedor do TSE, ministro Luis Felipe Salomão, e encaminhou as informações nessa quinta-feira (7/10). Ainda não há deliberação do TCU sobre o caso. Contudo, os dados serão incluídos em um inquérito em andamento no TSE que investiga condutas do presidente.

Um relatório sigiloso do TCU estima que o governo gastou ao menos R$ 1 milhão em três motociatas realizadas por Bolsonaro: no Rio de Janeiro, em maio; e em São Paulo e Chapecó (SC), em junho. O último passeio de moto do presidente com apoiadores ocorreu em 4 de setembro, no interior de Pernambuco.

0

Além de provocar aglomeração durante a pandemia da Covid-19, as motociatas demandam gastos com a mobilização de aeronaves oficiais, batedores, combustível e diárias para os agentes da segurança.

Em 23 de junho deste ano, a CPI da Covid-19 pediu ao TCU que abrisse uma investigação para apurar os gastos da União com os passeios.

Últimas notícias