Senadores vão ao STF para tirar Calheiros da relatoria de CPI da Covid

Parlamentares alegam que relator é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB-AL), um dos potenciais investigados

atualizado 28/04/2021 14:40

Renan CalheirosIgo Estrela/Metropoles

Aliados do presidente Jair Bolsonaro, os senadores Eduardo Girão (Podemos-CE), Jorginho Mello (PL-SC) e Marcos Rogério (DEM-RO) entraram, nesta quarta-feira (28/4), com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para remover o senador Renan Calheiros (MDB-AL) da relatoria da CPI da Covid-19.

Os parlamentares alegam que Calheiros é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB-AL), um dos eventuais investigados pela CPI.

Veja a postagem:

Na manhã desta quarta-feira, Marcos Rogério se reuniu com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, no Palácio do Planalto.

Não é a primeira vez que governistas tentam barrar Renan Calheiros na CPI. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) também entrou com ação para impedir o senador de ser o relator. A Justiça Federal concedeu a liminar, que foi derrubada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

Renan Calheiros assumiu a relatoria como escolha do presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM).

0

Últimas notícias