Senador consegue 29 assinaturas e protocola pedido de CPI da Lava Toga

O sergipano Alessandro Vieira (PPS) quer que colegiado investigue "ativismo judiciário". Para Alcolumbre, CPI não "faria bem" ao país

atualizado 19/03/2019 13:28

Divulgação

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) protocolou no início da tarde desta terça-feira (19/3) um novo pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações do Judiciário, apelidada de “CPI da Lava Toga”.

O senador conseguiu apoio de 29 parlamentares para o pedido de abertura da CPI, que pretende apurar o “ativismo judiciário” das Cortes Superiores. O pedido foi protocolado às 12:38 desta terça-feira. Para protocolar um pedido desse tipo, é necessário pelo menos 27 assinaturas.

Na noite dessa segunda-feira (18), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sinalizou em entrevista ao programa de televisão Roda Viva que poderia barrar a CPI. Segundo ele, o regimento interno não permitiria a instalação desse tipo de comissão investigativa e disse que a CPI “não vai fazer bem para o Brasil”.

Veja o requerimento de criação da CPI da Lava Toga:

Novo Requerimento Da CPI Dos Tribunais Superiores by Metropoles on Scribd

Últimas notícias