Senado aprova PL para compensar consumidores por causa do apagão no Amapá

Crédito terá o mesmo valor cobrado pela empresa distribuidora na fatura mensal e durará até o mês em que os serviços voltarem ao normal

atualizado 19/11/2020 20:23

falta de energia em amapá dificulta a rotina dos moradores do estado1 Hugo Barreto/Metróples

Os senadores aprovaram nesta quinta-feira (19/11), simbolicamente, o Projeto de Lei 5.187/20, que estabelece uma compensação para consumidores residenciais, industriais ou comerciais que tiveram suprimento de energia interrompido em razão do apagão no Amapá. Agora, a matéria segue para análise da Câmara dos Deputados.

O projeto, de autoria do senador Lucas Barreto (PSD-AP), também determina a instalação de mecanismo de segurança nos estados produtores de energia elétrica. O crédito, segundo o projeto, terá o mesmo valor cobrado pela empresa distribuidora na fatura mensal e durará até o mês em que os serviços voltarem ao normal.

Segundo o senador, o fato de a empresa concessionária não ter equipamento reserva e plano de ação para uma solução rápida gerou consequências extremas, como perda de alimentos, problemas de saúde e até possíveis mortes.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

“As consequências danosas do evento experimentadas pelos amapaenses são extremas e vão desde a perda total de alimentos, aumento de problemas de saúde em meio à pandemia que se vive e possíveis mortes pela falta de energia elétrica em determinados locais, além de danos de ordem psicológica e moral pela demora no restabelecimento dos serviços”, diz a justificativa.

O projeto também prevê uma solução secundária nos casos como o ocorrido no Amapá: as empresas geradoras terão que assegurar, em casos de emergência, a energia gerada a partir das hidrelétricas situadas nos seus territórios para a interligação com a rede de distribuição, sem que isso resulte em custos adicionais para o consumidor.

Mais lidas
Últimas notícias