Sara Winter, do 300 do Brasil, é expulsa do DEM

Ativista bolsonarista é líder do grupo 300 do Brasil, que organiza atos antidemocráticos e a favor do presidente Jair Bolsonaro

atualizado 02/06/2020 18:24

Sara WinterReprodução

O Democratas (DEM) Nacional decidiu, nesta terça-feira (02/06), expulsar a militante bolsonarista Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter, do partido.

A ativista teve a filiação partidária cancelada, segundo informou o DEM em nota, por descumprir os deveres éticos previstos no estatuto da sigla. Ela lidera o movimento 300 do Brasil que, entre outros pontos, prevê treinamento militar para os defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

0

“O Democratas repudia, de forma veemente, quaisquer atos de violência ou atentatórios ao Estado de Direito, ao Regime Democrático e às instituições brasileiras”, informou a sigla, em nota.

O texto sobre a desfiliação de Sara Winter é assinado pelo presidente nacional do partido, Antonio Carlos Magalhães Neto, o ACM Neto, atual prefeito de Salvador (BA).

Sara Winter

Ex-feminista, Sara Winter é líder do grupo de extrema-direita 300 do Brasil. Junto a outros bolsonaristas, ela é alvo da Polícia Federal (PF) no âmbito do inquérito das fake news.

Últimas notícias