Reitor de universidade contesta título de doutor do ministro da Educação

Franco Bartolacci, da Universidade Nacional de Rosario, na Argentina, disse que Carlos Decotelli não tem graduação que consta no currículo

atualizado 26/06/2020 16:25

Carlos Decotelli Ministro da EducaçãoMarcos Oliveira/Agência Senado

O reitor da Universidade Nacional de Rosario, na Argentina, contestou, nesta sexta-feira (26/06), a informação de que o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, é doutor pela instituição de ensino. Pelo Twitter, Franco Bartolacci menciona o anúncio oficial feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em que consta o título de doutorado entre as qualificações de seu novo auxiliar.

“Nos vemos na necessidade de esclarecer que Carlos Alberto Decotelli não obteve na Universidade Nacional de Rosario a titulação de doutor mencionada neste comunicado”, escreveu ele. Além de ter sido divulgada no tweet de Bolsonaro, a informação sobre o doutorado em administração também aparece no comunicado oficial do Ministério da Educação (MEC).

No currículo, Decotelli lista, além do doutorado, é bacharel em ciências econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV) e pós-doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

Substituto

Anunciado para o cargo na quinta-feira (25/06), Decotelli substituiu Abraham Weintraub, que deixou a pasta na semana passada após se envolver em uma série de polêmicas com o Supremo Tribunal Federal (STF).

O Metrópoles questionou o MEC sobre a declaração do reitor argentino, mas ainda não obteve resposta. O espaço segue aberto para manifestação.

0

Últimas notícias