Randolfe colhe assinaturas para nova CPI contra governo Bolsonaro

Senador, que também é autor do pedido que resultou na CPI da Covid, agora quer abertura de comissão para investigar o orçamento secreto

atualizado 09/11/2021 19:03

Senador Randolfe Rodrigues. CPI da Covid. CPI da PandemiaRafaela Felicciano/Metrópoles

O líder da oposição no Senado Federal, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou, nesta terça-feira (9/11), que pretende apresentar requerimento de abertura de uma nova comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Desta vez, o foco investigativo se concentraria no pagamento das chamadas emendas de relator, no âmbito do orçamento secreto. O dispositivo tem sido usado pelo governo para favorecer parlamentares que votam com o Executivo no Congresso Nacional.

O parlamentar disse estar colhendo assinaturas de colegas senadores para a abertura da “CPI do Bolsolão”, como o próprio senador intitulou. São necessárias, pelo menos, 27 assinaturas para que o requerimento seja lido em plenário pelo presidente Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e o colegiado seja, então, instalado.

CPI da Covid-19

Randolfe é autor do requerimento que resultou na abertura de uma comissão parlamentar para investigar omissões e ingerências do governo federal no enfrentamento à pandemia de Covid-19. No colegiado, atuou como vice-presidente, em ofensiva constante contra o presidente da República.

O relatório final dos trabalhos da CPI da Covid-19 resultou no indiciamento de Bolsonaro por nove supostos crimes. As atividades da comissão se encerram em 29 de outubro e, nesta fase, senadores membros do colegiado têm se dedicado a entregar o documento às autoridades de diferentes foros.

Nesta quarta (10/11), os parlamentares estarão em São Paulo, onde se encontrarão com o jurista Miguel Reale Junior, que deve ser o autor de novo pedido de impeachment de Bolsonaro, sustentado no relatório da CPI da Covid, indicando suposto crime de responsabilidade do mandatário do país.

Há previsão, ainda, de que Randolfe e demais senadores da comissão tenham encontros no Ministério Público do Estado de São Paulo; na Câmara Municipal de São Paulo; no Ministério Público do Trabalho São Paulo e no Instituto Butantan.

0

Mais lidas
Últimas notícias