“Quem usa Forças Armadas como milícia comete injúria”, diz Gilmar Mendes

O presidente Jair Bolsonaro participou de ato no último domingo (03/05) e disse que tinha o povo ao lado e os militares ao lado do povo

Agência Brasil

atualizado 07/05/2020 8:15

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes criticou a fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao dizer, durante ato no último domingo (03/05), que tem as Forças Armadas na base de apoio na crise entre os Poderes.

“Quem fala que vai usar as Forças Armadas para resolver problemas institucionais, como se elas fossem uma milícia sua, está na verdade cometendo uma grave injúria”, afirmou Gilmar Mendes, na noite dessa quarta-feira (07/05). “As Forças Armadas têm atuado desde 1988 cumprindo as regras que foram estabelecidas”, completou.

0

O ministro classificou como imprópria a fala de Bolsonaro a centenas de pessoas que foram ao Palácio do Planalto no último domingo demonstrar apoio ao chefe do Executivo.

Durante o ato, o presidente subiu o tom e afirmou que não haveria mais interferência no governo. “Chegamos no limite, não tem mais conversa”, afirmou, na ocasião.

Gilmar Mendes também criticou as diversas crises que têm sido provocadas dentro do governo enquanto o Brasil enfrenta uma crise provocada pelo novo coronavírus.

“No ano passado nós chegamos ao fim sem grandes dificuldades, mas esse ano veio a crise da pandemia, uma crise econômica, e uma crise política que não estava no plano. Temos aí um coquetel de crises”, criticou.

Últimas notícias