Por omissão, deputado denuncia diretor da ANS à Comissão de Ética

O deputado pede que a comissão abra uma apuração para investigar supostas "mentiras" de Paulo Roberto Rebello Filho à CPI da Covid

atualizado 07/10/2021 20:52

diretor da ANS presta depoimento à CPIEdilson Rodrigues/Agência Senado

O deputado federal Ivan Valente (PSol-SP) denunciou o diretor da Agência Nacional de Saúde (ANS), Paulo Roberto Rebello Filho, à Comissão de Ética da Presidência da República. Segundo o parlamentar, ele omitiu informações em depoimento à CPI da Covid-19, no Senado.

Em oitiva, na tarde dessa quarta-feira (6/10), Rebello Filho disse que tomou conhecimento da atuação ilícita da Prevent Senior apenas através da comissão. No entanto, posteriormente, ele mudou o discurso.

O diretor da ANS afirmou que denúncias de que a operadora estaria promovendo o uso de medicamentos sem a eficácia comprovada como principal medida para combater a Covid -19 já tinham sido investigadas pela agência em abril e resultaram no arquivamento dos processos.

“Trata-se de conduta extremamente grave e que atenta contra o próprio papel da Agência, responsável pela normalização, controle, regulação e fiscalização das atividades relativas à assistência privada à saúde”, diz a denúncia de Ivan Valente.

O parlamentar pede que a Comissão de Ética abra um procedimento para apurar as declarações.

“Torna-se imprescindível que o comportamento da autoridade mencionada seja investigado, de maneira a  esguardar a observância das normas éticas que regem o comportamento dos servidores públicos federais, sob pena de comprometer a confiança e a credibilidade perante a população de agência de tamanha relevância”, diz o documento.

Leia a íntegra:

Diretor ANS by Metropoles on Scribd

Últimas notícias