Pacheco diz esperar ato “pacífico e ordeiro” no 7 de setembro em Brasília

Declaração do presidente do Senado Federal contrasta com o esquema de segurança estudado para o Dia da Independência

atualizado 31/08/2021 18:12

Coletiva de imprensa com presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco.Igo Estrela/Metrópoles

Em meio ao clima de tensão que antecede aos atos do dia 7 de setembro em Brasília, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou, nesta terça-feira (31/8), que acredita em uma manifestação “pacífica e ordeira”.

“Espero que [a manifestação] seja pacífica, ordeira, que reivindique temas e causas, mas que preserve patrimônio e integridade de todos”, declarou.

A segurança do ato cabe ao governo do Distrito Federal, mas Pacheco destacou que a Polícia Legislativa do Senado deve dar suporte. Cerca de 5 mil agentes devem atuar nas manifestações, além de outros 100 policiais legislativos.

“Há um aparato de segurança que o governo do Distrito Federal tem diligentemente feito. O estado tem uma segurança adequada, principalmente para os prédios públicos”, acrescentou.

0

O governo do Distrito Federal tem se reunido não só com o Congresso Nacional, mas com o Executivo e com o Judiciário para organizar a segurança do dia.

O clima se acirrou nos últimos dias a partir de manifestações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estimulando o ato e também da latente crise institucional pela qual o país vem passando. Bolsonaro deve participar do evento em Brasília e em São Paulo.

Mais lidas
Últimas notícias