“Não vou tomar vacina e ponto final”, afirma Bolsonaro

O presidente ressaltou que respeita quem vai tomar o imunizante, mas que é preciso respeitar quem decidir não se vacinar

atualizado 15/12/2020 17:41

Bolsonaro cumpre agenda em SPFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (15/12) que não vai se vacinar contra a Covid-19. Em entrevista por telefone ao programa do Datena, da TV Band, ele disse: “Não vou tomar a vacina e ponto final. Se alguém acha que a minha vida está em risco, o problema é meu e ponto final”.

Ao vivo, Datena rebateu o presidente e disse vai tomar a vacina. “Eu vou tomar, eu não tive Covid-19, vou tomar sim”. Em seguida, o presidente afirmou que respeita quem vai tomar, mas que é preciso respeitar quem decidir não se imunizar.

Segundo ele, a medida provisória que vai regulamentar os critérios da vacinação no país vai deixar claro que o procedimento não será obrigatório.

Bolsonaro afirmou ainda que qualquer vacina aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) será comprada pelo Ministério da Saúde. Isso, segundo ele, inclui a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Últimas notícias