Mourão tira jornalistas do isolamento e não vai à coletiva

Só quando já estavam aglomerados é que a assessoria informou que a participação do vice-presidente seria por videoconferência

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 25/03/2020 17:31

Em plena crise do coronavírus, o vice-presidente, Hamilton Mourão, chamou uma entrevista coletiva para falar sobre o Conselho da Amazônia e das ações de combate à pandemia na região.

Cerca de 30 pessoas se deslocaram para a sede do Centro Gestor Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia, e esperaram por uma hora e meia. Só após esse tempo é que os jornalistas foram avisados de que a coletiva ocorreria por videoconferência. A entrevista, marcada para ter início às 15h30, começou às 17h10.

Mourão foi para o local e permaneceu em uma sala separada dos jornalistas para participar virtualmente da entrevista. Só foram autorizadas perguntas sobre o combate ao coronavírus na Amazônia. Questões relacionadas a outras políticas do governo foram barradas.

Também devem participar da coletiva, anunciada um dia antes, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e o da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

Também seguiram para o local cerca de 40 profissionais entre os assessores do vice-presidente e dos outros dois ministros, além de seguranças da vice-presidência. Marcada para começar às 15h30, às 17h a coletiva ainda não havia iniciado.

Últimas notícias