Mourão diz que suposta ameaça de golpe militar “é mentira”

Em recado enviado por meio de um interlocutor, Braga Netto teria condicionado a realização das eleições de 2022 à aprovação do voto impresso

atualizado 22/07/2021 10:35

Isac Nóbrega/PR

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) chamou a reportagem sobre a suposta ameaça do ministro da Defesa, Braga Netto, contra as eleições de 2022 ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de “mentira”. De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (22/7), Braga Netto teria dito por meio de um interlocutor que, se o voto impresso não fosse aprovado, não haveria o pleito do ano que vem.

Ao ser questionado sobre a matéria, na chegada à cerimônia de inauguração da antena multissatelital para ampliar a fiscalização na Amazônia, o general gritou: “É mentira”.

O episódio da suposta ameaça teria acontecido no último dia 8 de julho. Na ocasião, Braga Netto estaria acompanhado de chefes militares das Forças Armadas. Nesta quinta-feira (22/7), o ministro da Defesa disse que é uma “mentira, invenção”.

Uma fonte ligada a Braga Netto também negou, em conversa reservada com o Metrópoles, que o fato tenha ocorrido. “Interlocutor? Não se manda recado neste nível. E não é postura de uma autoridade”, disse. O presidente da Câmara, Arthur Lira, também declarou não ter recebido ameaça.

Últimas notícias