“Maconha pode, cloroquina não”, ironiza Bolsonaro

Presidente disse que, se projeto que legaliza a maconha para fins medicinais e científicos for aprovado pelo Congresso, ele veta o texto

atualizado 17/05/2021 12:30

Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta apoiadores na saída do Palácio da Alvorada 3Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em conversa com apoiadores na manhã desta segunda-feira (17/5), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reclamou da discussão a respeito da legalização da Cannabis para fins medicinais e científicos e comparou a questão ao uso da cloroquina para tratamento da Covid-19.

O presidente respondia uma apoiadora que pediu atenção ao Projeto de Lei 399/2015, que se encontra em análise em uma comissão especial da Câmara dos Deputados.

“Isso é do Parlamento, se chegar pra mim eu veto. Engraçado, né? Maconha pode, cloroquina não pode”, respondeu Bolsonaro.

O texto prevê que a União poderá autorizar o plantio, a cultura e a colheita de qualquer variedade de Cannabis — planta também usada para produzir a maconha — não apenas para fins medicinais, mas igualmente para uso em pesquisas científicas e na indústria.

O chefe do Executivo ainda afirmou que a legalização das drogas é uma bandeira da esquerda. “A esquerda sempre pega uma oportunidade para querer liberar as drogas.”Em seguida, uma apoiadora ironizou: ‘Mas ivermectina faz mal, né?’, ao que Bolsonaro complementou: “É, faz mal. Maconha e cocaína fazem bem, sem problema”.Tanto cloroquina quanto ivermectina são medicamentos sem eficácia comprovada no combate à Covid-19. A Organização Mundial de Saúde (OMS) já fez uma “forte” recomendação contra a cloroquina, baseada nos resultados de seis estudos randomizados com mais de 6 mil participantes infectados ou não pelo coronavírus. A entidade aponta que o uso do medicamento ainda apresenta risco de efeitos adversos.

Agenda

O presidente adiantou que fará nesta semana uma viagem ao Maranhão, estado governado por um opositor, Flávio Dino (PCdoB), mas não indicou a data. Bolsonaro tem realizado viagens semanais a vários estados do país. Na semana passada, ele esteve em Alagoas para inauguração de obras. O governador do estado, Renan Filho (MDB), não acompanhou a agenda presidencial.

No domingo (23/5), Bolsonaro vai realizar um passeio de moto no Rio de Janeiro nos moldes do que fez no Distrito Federal, no último domingo (9/5).

A conversa de Bolsonaro com apoiadores foi registrada e divulgada no YouTube pelo canal Foco do Brasil.

0

Últimas notícias