Bolsonaro presta solidariedade à família de Bruno Covas

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu neste domingo (16/5), aos 41 anos, vítima de câncer no sistema digestivo

atualizado 16/05/2021 16:58

Presidente Jair BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prestou solidariedade à família do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que faleceu, neste domingo (16/5), aos 41 anos, vítima de câncer no sistema digestivo. “Que Deus conforte o coração de todos”, disse o presidente pelo Twitter, à tarde.

O tucano estava internado desde o último dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Na última sexta-feira (14/5), o boletim médico informava que o quadro clínico dele era irreversível. Covas deixa um filho Tomás, de 15 anos.

Após a confirmação da morte, diversos políticos, amigos e fãs se manifestaram, entre eles os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Alguns ministros também usaram as redes sociais para lamentar o falecimento de Covas. O primeiro deles, o ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, destacou o legado de Covas e o amor do prefeito por São Paulo e pelo Brasil.

O ministro Fábio Faria, das Comunicações, lamentou a morte e lembrou que foi colega de Covas na Câmara.

A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, também foi colega de Covas na Câmara e destacou que ele era “um líder jovem e comprometido”.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi outro a lamentar o falecimento de Covas.

O ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, destacou que, na única ocasião que precisou trabalhar junto com Covas, o prefeito “foi de um republicanismo exemplar”.

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, também se manifestou desejando conforto à família e aos amigos.

Últimas notícias