Lula pede apoio para preparar candidatura de Haddad em 2022

Orientação é para que o ex-prefeito de São Paulo, derrotado na corrida ao Planalto em 2018, percorra o país preparando nova disputa

Ricardo Stuckert/Instituto Lula

atualizado 18/02/2020 19:30

Entre as orientações dadas nesta terça-feira (18/02/2020) pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às bancadas petistas na Câmara e no Senado está a de que o ex-candidato do PT nas últimas eleições, Fernando Haddad, deverá “sair” de São Paulo e começar a viajar o país.

As viagens, segundo petistas que participaram do encontro, terão início com a companhia de Lula, que, por ter sido condenado em segunda instância, tem sua candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa.

A ordem é “pé na estrada” disse o deputado José Guimarães, que confirmou a estratégia nacional dada pelo petista. “Papel nacional para o Haddad”, disse. “Haddad tem que percorrer o país. Não é qualquer coisa um candidato ter 47 milhões de votos. E o Lula vai com ele. Vão os dois”, enfatizou o deputado federal pelo Ceará.

Além de participar de atividades em vários estados, o ex-prefeito da capital paulista também recebeu a função de reestruturar a comunicação do partido, principalmente nas redes sociais.

O objetivo é projetar o nome de Haddad – já apontado por vários petistas, inclusive pela cúpula do partido, como um “projeto nacional” – fora de seu domicílio eleitoral com vistas às eleições de 2022.

Diante da sinalização de Lula, o PT começará a reestruturar a comunicação para a campanha, sob a liderança do ex-prefeito. “O Haddad está cuidando disso junto com outros companheiros, e eu espero que PT possa dar um salto de qualidade. Não para fazer fake news. Jamais o PT aceitará disputar fake News, disputar mentira”, disse Lula.

“O que queremos é tentar provar que é possível usar a comunicação digital para falar a verdade, para fazer debate de coisa com conteúdo. Senão não politiza a sociedade. A sociedade vai ficando desinformada. E uma sociedade tocada na base da mentira não produz bons frutos”, afirmou Lula ao sair do encontro.

Haddad confirmou o plano ao sair do encontro. Segundo ele, Lula pediu apoio das bancadas para o ex-prefeito nas campanhas que ocorrerão nos municípios. “Ele disse que fez isso a vida inteira e pediu apoio do PT para eu fazer isso”, disse Haddad.

Últimas notícias