Lira convoca governadores a contribuírem com sugestões orçamentárias

Em publicação no Twitter, presidente da Câmara fez o apelo para que líderes deem sugestões para a formulação do orçamento geral

atualizado 27/02/2021 11:34

Arthur LiraIgor Estrela/Metrópoles

Depois de o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), endurecer as regras do lockdown na capital brasileira, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), por meio de uma publicação no Twitter, convocou os governadores a “contribuírem com sugestões na formulação do orçamento geral da União”.

“Com o recrudescimento e nova onda da pandemia, quero chamar todos os governadores para contribuírem com sugestões na formulação do orçamento geral da União”, disse o presidente na publicação, em relação às consequências da Covid-19.

“Também ouvirei os governadores sobre sugestões legislativas emergenciais para tramitarem em caráter de urgência que possam ser adotadas, respeitando o teto fiscal, com o objetivo de enfrentar os efeitos da Covid 19”, escreveu Lira.

E continuou: “Neste momento em que inúmeros governadores estão tendo que tomar a difícil decisão do lockdown, é hora de contribuir, buscando novas alternativas e novas vias legais para, juntos, mitigarmos essa crise”, completou.

Reunião com governadores

O presidente da Câmara dos Deputados ainda informa na publicação que fará, ao longo da próxima semana, uma teleconferência com os governadores, com o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/19, a PEC Emergencial – que prevê a volta do pagamento do auxílio emergencial em decorrência do avanço da doença.

Lira também diz que quer na teleconferência a presença da presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), deputada Flávia Arruda (PL-DF).

Com a alta na média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil, vários governadores decidiram restringir a circulação e declarar lockdown a fim de frear o contágio nos estados.

Ao todo, 12 governadores estabeleceram medidas de segurança, principalmente no período da noite. Entre os mais restritivos estão Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal e Bahia, que vão fechar serviços não essenciais.

Últimas notícias