Ibaneis antecipa início do lockdown, que será total no DF

Nova medida valerá a partir da 0h01 de domingo (28/2), segundo decreto publicado na noite desta sexta (26/2)

atualizado 26/02/2021 20:00

IBANEIS rochaGustavo Moreno/Especial para o Metrópoles

Poucas horas após publicar decreto que previa lockdown noturno no Distrito Federal a partir de segunda-feira (1º/3), devido à pandemia de Covid-19, o governador Ibaneis Rocha (MDB) informou ao Metrópoles a decisão de antecipar e ampliar as restrições.

Em decreto publicado nesta sexta-feira (26/2), as proibições não serão apenas das 20h às 5h: será um lockdown total a começar no primeiro minuto de domingo (28/2). Ou seja, tudo será fechado, exceto serviços essenciais. A determinação valerá a partir da publicação do documento, o que deve ocorrer nas próximas horas.

“Criou-se um comitê que vai avaliar permanentemente a situação”, disse o governador à reportagem.

A decisão foi tomada pelo chefe do Executivo local após verificar dados sobre a lotação do sistema de saúde da capital. Por volta das 16h30 desta sexta, o Distrito Federal tinha apenas um leito de unidade de terapia intensiva (UTI) adulto em toda a rede de saúde, incluídos os hospitais públicos e privados.

De acordo com o painel Info-Saúde-DF, que apresenta os dados da Covid-19 na capital, a taxa de ocupação total de leitos é de 98,22%. No que se refere aos leitos para adultos, o índice atinge 99,40%.

Mais leitos

A fim de tentar minimizar o problema, Ibaneis anunciou, nesta sexta, a ativação de mais 60 leitos para tratamento de Covid-19 no Distrito Federal. Segundo o emedebista, 20 deles serão no Hospital de Campanha de Ceilândia e outros 40 no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Últimas notícias