Jaques Wagner pede que STF investigue Bolsonaro por prevaricação

Na representação, o petista alega que o presidente deixou de cumprir funções do cargo diante da pandemia do coronavírus

atualizado 05/03/2021 22:25

Daniel Ferreira/Metrópoles

O senador Jaques Wagner (PT-BA) informou que enviou hoje ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro, pedido que a Corte o investigue por crime de prevaricação.

Para o senador, o presidente não estaria realizando atos que são obrigação de seu cargo diante da pandemia da Covid-19.

“Sua postura irresponsável e negacionista contribui para o agravamento da situação do país causada pela pandemia”, considerou o senador, por meio das redes sociais.

A representação do senador exibe logo na abertura do documento a frase dita pelo presidente em sua visita durante inauguração de um trecho da ferrovia Norte-Sul, em São Simão (GO), na quinta-feira (4/3).

Ao discursar, Bolsonaro disse: Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”, questionou o presidente, ao mesmo tempo em que fez elogios a categorias que, segundo ele, continuaram trabalhando durante a pandemia.

Essa não é a primeira representação contra o presidente no STF. O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), já havia apresentado notícia-crime em outubro do ano passado, argumentando que Bolsonaro o caluniou dizendo em uma entrevista ter deixado de participar de um evento evangélico porque o governador não havia autorizado que a PM do Maranhão fizesse sua escolta.

Dino alegou não ter recebido solicitação de uso da força policial para a segurança do presidente e exigiu que Bolsonaro apresente provas da alegação.

A denúncia feita por Dino foi enviada pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello para a Câmara.

O Palácio do Planalto não se manifestou sobre a representação do petista.

Confira a íntegra do pedido de investigação:

Notícia Crime_STF_ JW_Prevaricacao Bolsonaro_Covid (Ass) by Carlos Estênio Brasilino on Scribd

Últimas notícias