“Infelizmente, muitos perderão a vida”, diz Bolsonaro sobre coronavírus

Presidente compareceu a ato pró-governo onde milhares de apoiadores se aglomeraram em frente ao Palácio do Planalto

Bolsonaro aparece em ato pró-governoHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 03/05/2020 13:44

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar, neste domingo (03/05), que “muitos irão contrair e morrer” em decorrência do novo coronavírus. A declaração foi dada em frente ao Palácio do Planalto, durante uma transmissão ao vivo.

Bolsonaro apareceu diante de uma aglomeração com centenas de apoiadores, que se juntaram na Praça dos Três Poderes, para declarar apoio ao governo e atacar aqueles que o grupo considerava adversários do presidente, como ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e os presidentes das duas casas legislativas, Rodrigo Maia (DEM-RJ), da Câmara, e Davi Alcolumbre (DEM-AP), do Senado.

“O país, de forma altiva, vai enfrentar os seus problemas. Sabemos hoje o efeito do vírus, mas, infelizmente, muitos serão infectados e, infelizmente, muitos perderão suas vidas também, mas é uma realidade que nós temos que enfrentar”, disse Bolsonaro.

0

Para o presidente, a manifestação foi espontânea e tem como pauta a governabilidade do chefe do Executivo, a liberdade e a democracia, embora cartazes carregados por simpatizantes pedissem o fechamento do Congresso, do STF e intervenção militar com Bolsonaro no poder.

“Isso nunca aconteceu em governo nenhum. Muitos querem voltar ao trabalho, o governador daqui [do Distrito Federal, Ibaneis Rocha] já está abrindo, mas o Brasil como um todo reclama… volta ao trabalho, essa destruição de empregos irresponsável por parte de alguns governadores é inadmissível. O preço vai ser muito alto na frente: fome, desemprego, miséria. Isso não é bom”, comentou.

Últimas notícias