Imprensa é barrada na chegada de Michelle Bolsonaro em Marambaia (RJ)

Helicóptero da Polícia Federal determinou que embarcação com jornalistas ficasse a quase 2 quilômetros de distância da futura primeira-dama

atualizado 24/12/2018 15:26

Michael Melo/Metrópoles

Profissionais de imprensa foram impedidos de registrar e acompanhar a chegada da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, à Ilha de Marambaia (RJ), onde ela vai passar o Natal com o marido Jair Bolsonaro e a família. Segundo informações publicadas pelo O Globo, jornalistas que estavam em uma embarcação foram escoltados pela Polícia Federal, que pediu uma distância de quase 2 quilômetros do barco que levaria Michelle.

Michelle Bolsonaro foi acompanhada por forte esquema de segurança, com cinco carros da Polícia Federal e helicóptero tripulado e com a presença de snipers – atiradores de elite.

Segundo o jornal carioca, a aeronave abordou os jornalistas que registravam a travessia de Michelle rumo à ilha. Foi determinado que a lancha mantivesse distância. A futura primeira-dama não falou com a imprensa no local.

Michelle chegou ao píer de carro, por meio de uma entrada privativa para sócios. De perfil discreto, a futura primeira-dama foi citada no relatório do Conselho de Controle de Atividade Financeiras (Coaf) por receber um cheque de R$ 24 mil do policial militar reformado Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro.

Bolsonaro disse ter usado a conta bancária da esposa para receber parcelas de um empréstimo de R$ 40 mil que fez a Queiroz.

Últimas notícias