Huck sobre fala de Bolsonaro a jornalista: “Triste e revoltante”

O apresentador de TV, citado como possível presidenciável, atacou insinuação de cunho sexual do presidente sobre Patrícia Campos Mello

EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 18/02/2020 21:18

O apresentador e empresário Luciano Huck criticou, no início da noite desta terça-feira (18/02/2020), os ataques feitos pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), contra a repórter Patrícia Campos de Mello, da Folha de S.Paulo.

Luciano Huck, que estuda candidatura ao Planalto em 2022, se pronunciou pelo Twitter afirmando que, com o pronunciamento do presidente, “as fronteiras da decência foram ultrapassadas”. E prosseguiu: “Triste e revoltante”.

O apresentador também ressaltou o seu respeito pela jornalista e pelas mulheres.

O caso
Os ataques de Jair Bolsonaro se intensificaram nesta terça-feira (18/02/2020), quando o presidente fez uma insinuação de cunho sexual contra a jornalista: “Queria dar um furo a qualquer preço contra mim”.

O presidente fez uma referência ao depoimento de Hans River, ex-funcionário de uma empresa de disparos em massa de mensagens pelo WhatsApp, que acusou a jornalista de se insinuar sexualmente para ele em troca de informações, durante depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

Últimas notícias