Hang sugere “vaquinha” a empresários para Olavo “manter luta pelo Brasil”

O escritor e guru dos bolsonaristas nega que esteja pedido dinheiro e ressalta que o que precisa agora é de advogados

atualizado 07/06/2020 21:55

Luciano HangIgo Estrela/Metrópoles

O empresário Luciano Hang, o “Véio da Havan”, dono da rede de lojas Havan, decidiu apelar a um grupo de empresários para fazer uma “vaquinha” e financiar o guru dos bolsonaristas, o escritor Olavo de Carvalho.

Por meio de um grupo de Whatsapp, Hang disse aos amigos que Olavo está sem dinheiro e que precisa de apoio financeiro para que continue “lutando pelo Brasil”. São informações do Estadão.

“Temos que ajudá-lo financeiramente. Está chateado, precisa de mais ajuda para continuar lutando pelo Brasil”, escreveu o “Véio da Havan”.

Hang foi contestado pelos demais. Uma pessoa do grupo respondeu: “Pede para ele vir ao Brasil, então. De longe, é fácil”. Uma segunda pessoas reagiu e disse: “Deve estar ficando louco”. Houve ainda uma terceira pessoa que declarou: “Ele vive de criar polêmica. Em cada uma criada, ele consegue vender cursos online para incautos. Vejo como má-fé”.

Ainda neste domingo, Olvao de Carvalho foi às redes sociais contestar a informação. Mas não atacou Hang: ele preferiu responsabilizar o jornal Estadão pela notícia, segundo ele errada, de que estaria pedindo dinheiro. “Tô pedindo dinheiro o seu cu, seu repórter de bosta”. Ele ressaltou que precisa de advogados.

Assista:

A relação entre Olavo de Carvalho e o presidente da Republica, Jair Bolsonaro (sem partido), estremeceu. Em vídeo publicado na madrugada desse domingo (07/06), o escritor disse que o chefe do Executivo federal não é seu amigo.

Enfie a condecoração…

“Você não é meu amigo. Você simplesmente se aproveitou. Enfia a condecoração no cu”, disse Olavo. Em 2019, ele recebeu uma medalha de honra do governo.

O escritor demonstrou incômodo com a postura do até então aliado. Ele afirma que Bolsonaro nunca agiu para “defendê-lo” e apenas “se aproveitou” dele.

Ao longo da gravação, o tom sobe ainda mais. Segundo Olavo, Bolsonaro não está “agindo contra os bandidos”. Ele ainda ameaçou: “Continue covarde e eu derrubo essa merda de governo aconselhado por generais covardes ou vendidos”.

0

Últimas notícias