Governo tenta, mas Maia não deixa privatização entrar em pauta

O presidente da Câmara não gostou de o líder do governo pedir a votação da privatização da Eletrobras em meio à pandemia do coronavírus

atualizado 17/03/2020 14:58

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

A reunião de líderes na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (17/03) começou com um debate acalorado entre o líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O governista, ao transmitir a mensagem do Planalto para os demais líderes argumentou que, em meio às pautas emergenciais que Maia concordou em colocar em votação, incluísse a privatização da Eletrobras.

Maia reagiu dizendo que não aceitaria que o governo se aproveitasse de um momento de fragilidade da população, perante uma pandemia, para incluir na pauta a agenda do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O clima ficou tenso entre os deputados ao ponto de a discussão entre eles ser ouvida do lado de fora do Salão Nobre da Câmara, onde jornalistas aguardam o fim da reunião.

Últimas notícias