Governistas serão minoria na CPI da Covid, e Renan pode ser o relator

Há intensa disputa por cargos de presidente e relator, mas lista de indicados fortalece chances de Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros

atualizado 14/04/2021 22:59

Senador Renan CalheirosMichael Melo/Metrópoles

Os blocos partidários no Senado indicaram nesta quarta-feira (14/4) na Secretaria Geral da Mesa, os nomes para a CPI da Covid. Pelos nomes já indicados, o governo não terá maioria no colegiado.

Em minoria, os governistas terão dificuldades para assumir o comando dos trabalhos. Eles somam quatro dos 11 indicados: Marcos Rogério (DEM-RO), Jorginho Mello (PL-SC), Ciro Nogueira (PP-PI) e Eduardo Girão (Podemos-CE).

Após a instalação determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e cumprida na terça-feira (13/4), pelo presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM-MG), os senadores deram início nesta quarta a uma série de conversas com o objetivo de definir o relator e o presidente da CPI.

Negociação

O autor do requerimento, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), manteve conversas com vários dos indicados.

Ele concorda em indicar um nome do MDB, partido que tem a maior bancada e duas vagas, para a relatoria, caso consiga também apoio da legenda para comandar os trabalhos.

O nome apoiado por Randolfe é o do senador Renan Calheiros (AL), que quer muito a relatoria, mas não tem apoio dos governistas.

Uma opção mais palatável para a base bolsonarista para fazer o relatório seria o do senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Geralmente, o presidente da comissão é eleito, de forma simbólica, e tradicionalmente o nome para o cargo é de quem propôs a CPI. O relator não é eleito. Ele é escolhido pelo presidente.

Palatáveis

Os nomes dos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) são outras duas opções mais palatáveis ao Planalto. Os dois parlamentares, no entanto, teriam avisado que não querem a tarefa de presidir os trabalhos em tempos de pandemia.

O presidente do Senado definiu que a reunião de instalação deve ser presencial, com a eleição do presidente e escolha do relator. A partir daí, o presidente da CPI poderá definir como ocorrerão os trabalhos.

Lista

Os nomes indicados como titulares são Eduardo Braga (MDB-AM), Renan Calheiros MDB-AL), Ciro Nogueira PP-PI), Omar Aziz (PSD-AM), Otto Alencar (PSD-BA), ​ Tasso Jereissati (PSDB-CE), Eduardo Girão (Podemos-CE), Marcos Rogério (DEM-RO), Jorginho Mello (PL-SC), Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Os suplentes serão Jader Barbalho (MDB-PA), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Angelo Coronel (PSD-BA), Marcos do Val (Podemos-ES), Zequinha Marinho (PSC-PA), Rogério Carvalho (PT-SE), Alessandro Vieira (Cidadania-ES)

Para serem oficializadas, estas indicações ainda precisam ser lidas em Plenário do Senado, o deve ocorrer até o fim da próxima semana, quando completam os 10 dias dados por Pacheco.

0

Últimas notícias