Gaguim: Maia seria o primeiro a ir preso com PEC da 2ª instância

Em áudio enviado ao grupo do DEM, deputado teria minimizado as possibilidades de aprovação da proposta em debate na CCJ

Rodrigo Maia na Mesa Diretora da CâmaraRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 13/11/2019 12:59

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO) teria afirmado por meio de um áudio enviado ao grupo do partido Democratas no WhatsApp que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seria o primeiro a ser preso com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre 2ª instância no Congresso Nacional. A gravação foi obtida pelo site O Antagonista.

Segundo a reportagem, o contexto seria uma discussão entre Gaguim, que é contrário à prisão em 2ª instância, e o deputado Arthur Maia (DEM-BA), favorável à proposta.

Atualmente, a PEC é debatida na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e foi apresentada pelo deputado Alex Manente (Cidadania-SP).

No áudio, Gaguim teria dito que o colega está “equivocado” e afirma que “essa PEC [para garantir a prisão em 2ª instância] não passa nem aqui, nem na China”. “Nós vamos pegar uma coisa que não é nossa para que, meu irmão?”, teria questionado o parlamentar.

Na sequência, o deputado teria feito a afirmação sobre Rodrigo Maia e a prisão em 2ª instância. “Estão falando que o primeiro que vai [preso] em 2ª instância é o nosso presidente Rodrigo. E aí? E os nossos líderes? E nós? Gente que não deve nada sendo aí acusado sem prova, sem nada.”

Ouça o áudio abaixo:

Em nota enviada ao Antagonista, o deputado Gaguim disse que a fala contra PEC da 2ª instância “está totalmente fora de contexto”.

Leia a íntegra:

“Sobre o áudio divulgado pela imprensa, o deputado federal Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO), esclarece que a sua fala está totalmente fora de contexto, e que se tratava de um diálogo em grupo parlamentar onde são debatidos vários temas de forma despretensiosa. O deputado reforça que não fez nenhum juízo de valor, lamenta que suas colocações foram retiradas da coerência e que o áudio foi cortado, já que não consta toda a conversa. O deputado reafirma sua plena confiança na liderança e na lisura do deputado Rodrigo Maia na condução das matérias que tramitam na Casa”.

Últimas notícias