Flávio afirma que Bolsonaro pode ter alta “muito em breve”

Presidente não tem mais obstrução intestinal e equipe médica descartou necessidade de cirurgia. Ele segue em acompanhamento no hospital

atualizado 04/01/2022 14:39

Bolsonaro em cama de hospital com sonda nasogástrica e fazendo sinal de joinhaReprodução/Twitter

O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (PL), senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), disse nesta terça-feira (4/1) que o pai está “bem disposto e bem-humorado” e pode ter alta “muito em breve”.

“Ele teve uma noite tranquila e está com todas as condições para, assim que a equipe médica autorizar, possa dar mais um passo, evoluir mais um pouco no seu tratamento e, se Deus quiser, muito em breve ter alta”, declarou Flávio em entrevista à CNN.

“Todo o quadro dele indica exatamente ao contrário [de que não haverá necessidade de cirurgia]. Ele a qualquer momento, sim, pode ter uma liberação por parte da equipe médica”, completou o senador.

Em boletim médico divulgado no começo da manhã desta terça, o hospital informou que o quadro de suboclusão intestinal do presidente se desfez, o que significa que não há necessidade de intervenção cirúrgica. “A evolução do paciente, clínica e laboratorialmente, segue satisfatória, e será iniciada hoje uma dieta líquida”, diz o boletim.

Segundo o hospital, ainda não há previsão de alta. Ministros e auxiliares presidenciais que dão expediente no Palácio do Planalto disseram ao colunista Igor Gadelha, do Metrópoles, esperar que o mandatário tenha alta hospitalar já nesta quarta-feira (5/1).

Na madrugada de segunda-feira (3/1), o presidente interrompeu suas férias no litoral catarinense e deu entrada no hospital na capital paulista, onde já ficou internado em outras ocasiões. Ele foi submetido a exames e recebeu antibióticos. O presidente também colocou uma sonda nasogástrica para ajudar a desobstruir o intestino.

Antônio Macedo, que operou o político devido à facada sofrida em um comício de 2018, chegou ao hospital por volta das 6h desta terça-feira, depois de retornar das Bahamas em voo fretado, e avaliou o quadro clínico, descartando cirurgia.

Bolsonaro está em um andar isolado para ele no Vila Nova Star, hospital privado no bairro da Vila Nova Conceição, em São Paulo. O mandatário interrompeu as férias no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC), após sentir desconforto abdominal, e pegou um voo fretado com destino a Congonhas, onde desembarcou por volta da 1h30.

O presidente já passou por várias cirurgias relacionadas ao episódio de ataque. Em julho do ano passado, foi internado no mesmo hospital e também recebeu o diagnóstico de obstrução intestinal. Chegou a ser cogitada cirurgia, mas, no fim, apenas uma dieta foi prescrita.

“Dessa vez, graças a Deus, parece que foi algo menos grave do que das outras vezes. E ele já fez exercícios hoje, já iniciou sua dieta líquida. A tendência é de que os próximos passos sejam, como aconteceu outras vezes, que ele tire a sonda nasogástrica, para que retire o acúmulo de líquido lá dentro do seu intestino. E, ato contínuo, normalizando 100% o funcionamento do seu intestino, o doutor Macedo e sua equipe possam dar alta a ele”, afirmou Flávio Bolsonaro.

0

0

 

Mais lidas
Últimas notícias