Fernández quer deixar “desencontros” com Bolsonaro para trás, diz chanceler

Embaixador da Argentina participou de cerimônia de entrega de cartas credenciais ao presidente Jair Bolsonaro nesta quarta

atualizado 19/08/2020 14:23

O embaixador da Argentina do Brasil, Daniel Scioli, afirmou nesta quarta-feira (19/8) ter dito ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que o presidente argentino, Alberto Fernández, tem “vontade” de trabalhar com o governo brasileiro e quer deixar “desencontros” para trás.

A declaração foi feita no Palácio do Planalto, após Scioli entregar ao chefe do Executivo brasileiro sua carta credencial de embaixador. O ato faz parte de um protocolo padrão para que diplomatas estrangeiros trabalhem no Brasil.

“Trouxe mensagem do presidente Alberto Fernández da vontade de trabalhar juntos com o presidente Bolsonaro e sua equipe, deixando para trás desencontros”, disse o chanceler argentino.

Questionado pela imprensa como foi o encontro com Bolsonaro, Daniel Scioli disse que a conversa foi “franca” e que Bolsonaro fez o uso de palavras “alentadoras”.

No ano passado, durante as eleições presidenciais da Argentina, Bolsonaro defendeu a reeleição de Maurício Macri e criticou Alberto Fernández.

Com a vitória de Fernández, Bolsonaro disse que o povo argentino “escolheu mal” e que os cidadãos do país vizinho iriam “fugir para o Brasil”, chamando a Argentina de “outra Venezuela”.

Nesta quarta, o embaixador argentino ainda informou que os dois países trabalham para que Bolsonaro e Fernández tenham um encontro “presencial”.

0

 

Últimas notícias